segunda-feira, 13 de junho de 2011

Repetições nas 24 horas


A história quase se repete, ao ficar um 908 a poucos segundos do 1º, como aconteceu em 1969.
Só que nesse ano, a história era outra e não haviam "grupos". O vencedor deste ano, até é do grupo liderado por Ferdinand Piëch, neto de ... Porsche... E quase que teríamos um Porsche à frente de um ... 908... Há patentes que não fazem sentido, quando existe um mito com o mesmo nome, que desde 1968 venceu tudo durante mais de 12 anos...
A história quase se repetia também, mas felizmente sem consequências físicas para ninguém.
1º, aquando duma dobragem suicida, numa curva cheia de tráfego.
É certo que quem é dobrado, deve deixar passar quem dobra. Mas isto não é a F1. Embora os carros mais "lentos" sejam mesmo muito rápidos, os da frente são muitíssimo mais. Mas têm de contar com os outros! Em Le Mans é assim e sempre foi assim!
Observando a imagem abaixo, tenho alguma dificuldade em perceber como o Audi de McNish não caiu sobre o público...


Depois, já de noite, foi a vez de Mike Rockenfeller. Também contra um Ferrari. E aqui o arrepio é maior quando vemos o filme onboard. Lembramo-nos logo do que sucedeu a Bonnier, quando dobrava um (isso mesmo) GT de marca Ferrari.

Está tudo no EuroSport

Nenhum comentário:

Counter