sexta-feira, 25 de março de 2011

Há 25 anos


O Lancia 037 de Attilio Bettega na Volta à Córsega de 1985 , o Ford RS 200 de Joaquim Santos no Rali de Portugal de 1986, o Lancia Delta S4 de Henri Toivonen na Volta à Córsega de 1986, o FORD RS 200 de Marc Surer no Rali de Hessen na Alemanha. Foram estas as máquinas protagonistas de uma série de acidentes terríveis e fatais em apenas pouco mais de um ano. Máquinas impressionantes, mas impossíveis de controlar perante o mais pequeno percalço, fosse por falha de trajectória, ou por obstáculo inesperado. No YouTube, existem testemunhos de todas estas fatalidades. À excepção do caso Português, os tripulantes foram vítimas fatais desses acidentes. Surer salvou-se, mas não o seu co-piloto.
Em Portugal foi diferente por uma multidão de gente que nem no Targa Florio se vira. O despiste do RS 200 de Santos teve consequências dramáticas e fatais para muitas pessoas. Este, foi o acidente que determinou o fim dos Grupo B. Foi há 25 anos:




Counter